“Emprego a sério” – Já ouviu esta expressão?

Quantas vezes já ouviu a expressão “eu procuro um emprego a sério”?

Acredito que já se deve ter deparado com essa louca afirmação algumas vezes… eu pelo menos, já a ouvi muitas vezes 🙂

Ainda na semana passada, encontrei um site de emprego na Internet que não aceitava anúncios de Marketing de Rede, porque a plataforma deles era apenas para “empregos a sério” 🙂 como se os visitantes não tivessem a inteligência suficiente para decidirem o que é melhor para o futuro e sonhos que pretendem realizar!

Mas, o que é isso do “emprego a sério” que eles procuram?

Pelo que já me apercebi, eles não querem trabalhar na área comercial, pois isso de vender produtos não é “um emprego a sério”… e como ficam as milhares de pessoas que vivem neste país (para não falar no resto do mundo), que trabalham na área comercial? Será que eles ainda não descobriram que não trabalham num “emprego a sério” ou continuam aí porque a área comercial é a área onde se ganha mais dinheiro?

Eles querem um emprego que lhes dê segurança, um bom ordenado, regalias e estabilidade suficiente para chegarem à reforma sem nunca terem mudado de empresa… será que eles têm uma máquina do tempo e vão todos os dias trabalhar para o passado?

Eles querem um emprego onde apenas têm de comparecer todos os dias, arrastarem-se pelos gabinetes, ficarem na secretária a navegar no Facebook, que seja simples e sem trabalho… pois apenas assim podem justificar o ordenado que recebem, baseado no que a empresa pode pagar, tendo em conta a baixa produtividade global dos funcionários.

Eles querem um emprego onde possam ser explorados, colocados a trabalhar horas e horas sem saberem se vão receber o ordenado, sem terem esperança de verem a sua situação mudar e verem o seu trabalho reconhecido… pois apenas assim podem passar alegremente o seu tempo livre a queixarem-se da vida, do trabalho, do estado da nação e ganharem força para participarem em manifestações negativistas…

Atenção… Eu não tenho nada contra as manifestações… são uma excelente forma de caminhar e assim fazer exercício físico… e sempre ouvi dizer que o exercício físico nos deixa mais felizes!

E eu? Tenho um “emprego a sério”?

“Emprego a sério”… isso não tenho… nem quero! Eu tenho é “o verdadeiro emprego!”… pois é… trabalho em Marketing de Rede!

Sou daqueles tipos estranhos que querem muito mais do que a via tradicional de trabalho tem para oferecer… Sim! Esses tipos que têm sonhos, os querem realizar e percebem que se optam por um “emprego a sério”, além de não os realizar, ainda acabam por deixar de sonhar e transformam-se em zombies sem opinião!

O Marketing de Rede permite-me olhar para as notícias sobre a crise e pensar… “o ano vai ser excelente”… permite-me olhar para o futuro e saber que se eu quero ganhar mais €1000 ou €2000 por mês, apenas tenho de criar novos líderes (recrutando mais pessoas ou ajudando pessoas da minha equipa a evoluírem e ganharem dinheiro).

Estou numa indústria em que somos verdadeiramente recompensados pelo trabalho que fazemos, e que se trabalharmos mais um pouco, vemos esse esforço convertido em estabilidade e dinheiro.

É um emprego tradicional? Não! É um emprego com estabilidade? Sim! Sentimos os efeitos da “crise”? Não! Permite-nos controlar a nossa vida? Sim!

Eu sou feliz por não ter um “emprego a sério”… e você? É feliz com o seu “emprego a sério” ou está preparado para mudar de caminho e começar a viver?

Alfredo Pinto

PS: Pretende ter sucesso e ser um Líder em Marketing de Rede? Trabalhe diretamente comigo e siga um plano de ação com provas dadas! Saiba mais aqui!

Imagem de stuart miles / FreeDigitalPhotos.net

Comments

  1. Me identifiquei muito com seu artigo porque eu também sou daqueles que não tem “um emprego a sério”. Mas gosto muito do faço e não trocaria por um “um emprego a sério”. É preciso mudar as mentalidades e artigos como esse podem ajudar a isso.

Deixar uma resposta